A pandemia do aumento abusivo de preços

A pandemia do aumento abusivo de preços

Kamille Ramos Torres¹

A Lei da oferta e demanda como determinante do preço de um produto não é nenhuma  novidade. Eu mesma aprendi nas minhas aulas de economia, ainda na graduação em Administração, há alguns longos aninhos… [risos]. Na Economia, entende-se que se a oferta de um produto ou serviço exceder a demanda, seu preço cai, já se a demanda por esse mesmo serviço ou produto excede a oferta, obviamente o preço sobe. Ou seja, se o produto ou serviço for muito valorizado pelos consumidores, mas não tiver muita gente oferecendo aquele mesmo produto ou serviço, então é possível vender ele por um preço mais elevado. Um exemplo é a Ferrari, um carro em que cada unidade fabricada é única e não existe concorrência a altura, seu valor é exorbitante.

No entanto, ainda que esse valor cobrado seja compreendido dessa forma em alguns casos. Em outros, o valor de produto ou serviço pode ser considerado abusivo. É o que ocorre em momentos de catástrofes ou desastres naturais, como enchentes, desastres ambientais, doenças, etc. A Lei 12.529/2011 configura o aumento de preço sem justificativa um crime contra o consumidor.  Esse aumento abusivo de preço sempre me causou incomôdo, eu pensava: Porque aumentar o preço nesses momentos? Não se pensa nas pessoas que estão precisando? Seria falta de humanidade?

Desastres que tiveram em sua história esse aumento abusivo de produtos ou serviços são recorrentes nas mídias. No Rio de Janeiro, quando foi acometido por enchentes houve denúncias de aumento abusivo de alimentos e produtos de higiene (em 2011) e do galão de água (em 2013), nesse último caso com aumento de 80%. Há também noticiado, no ano de 2016, no momento do rompimento das barragens da Samarco, em Mariana (MG), onde o mesmo galão de água sofreu um aumento de 150%. Em Curitiba, no ano de 2019, a prática abusiva foi constatada e ganhou denúncias no Procon (órgão de proteção do consumidor), após forte temporal em que tiveram quedas de árvores e destruição de telhados de diversas residências. Nesse episódio, os materiais de contrução e telhas sofreram aumento considerável.

Mas mesmo tendo destaque na mídia, nada mudou durante os anos. Atualmente, em meio a pandemia do coronavírus vários foram os produtos que foram acometidos pelo aumento abusivo de preços.  O alcool em gel, tão necessário para a proteção contra o vírus foi um deles. Outro, mais recentemente, foi o gás de cozinha. Tudo ocasionado pelo excesso de procura, mas que não superaram a oferta. Ou seja, o comerciante ou fornecedor sobe o preço mesmo que tenha bastante oferta daquele produto pois sabe que em meio ao desespero ou necessidade o consumidor irá comprar, ainda que com preço elevado. O comerciante ou fornecedor, em questão, valoriza muito mais o capital do que as pessoas que necessitam.

Tal valorização excessiva do capital econômico em detrimento do humano não é recente na história, é própria do sistema capitalista de produção. A escravidão de funcionários, a racionalização do trabalho, a cobrança por produção (principalmente em países ocidentais, o que causa muitos suicídios de trabalhadores), entre outros, tudo se caracteriza pela ênfase dada ao capital. O objetivo que se tem é o lucro.

Tem-se, então, uma perda da humanidade, do olhar de benevolência, das atitudes bondosas em relação aos que são próximos e de compaixão aos distantes. Quando o indivíduo perde a humanidade, ele passa a não enteder todos como parte de uma unidade, ou de que “todos estão no mesmo barco”. Pensa-se só no lucro que ele poderia ter e de que forma ele poderia sair de determinada crise ainda inteiro, enquanto vários outros não conseguem esse feito.

¹Mestre em Administração pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Como citar:
TORRES, Kamille Ramos. A pandemia do aumento abusivo de preços. Nuevo Blog, 2020. Disponível em: https://nuevoblogbr.wordpress.com/2020/04/17/a-pandemia-do-aumento-abusivo-de-precos/. Acesso em: ??

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s