A meditação em tempos de isolamento social

Adriana Maria Wan Stadnik¹

Alguém aí se lembra do caso dos 12 meninos jogadores de futebol e seu técnico, presos numa caverna durante uma inundação na Tailândia, em 2018? Pois é, o que manteve o grupo tranquilo foi a meditação. O jovem técnico da equipe ensinou os meninos a meditar e os mateve calmos até a chegada do auxílio. O resgate durou três dias e não foi fácil, eles realmente precisaram de muita calma.

Refletindo sobre a situação deles, creio que a nossa, de isolamento social neste momento, pode não ser tão grave assim. Mas não é isso que sentimos dentro do nosso coração, não é mesmo? Pensar que a nossa situação não é tão grave assim pode não ser a resposta para a nossa dor. Sentimos aquele aperto de não poder sair de casa, de ver, encontrar, pegar, abraçar as pessoas que amamos e até aqueles que nem amamos tanto assim, já estamos fazendo concessões, não é mesmo? …. ah, como as pessoas e atividades estão fazendo falta….

Ir ao supermercado virou um super programa, aguar as plantas, trocar de ambientes dentro de casa, tudo começou a ser um programa, uma ação. E meditar? Vc. já pensou que este pode ser um programa dentro da sua rotina diária?

Sem estabelecer aqui ideias normativas, de perfeição, equilíbrio, de só olhar o lado bom da vida e de mais dúzias e dúzias de conselhos inspiradores e autoajuda, uma coisa posso lhes dizer, especialmente baseada na minha experiência pessoal, meditar ajuda bastante em momentos de crise. E, numa boa, estamos vivendo uma crise, a crise do Covid-19, do Corona vírus, como vc. quiser chamar, e o que está nos abalando bastante é o desenrolar desta crise, que provoca o isolamento social.

E de isolamento social, de alguma forma a meditação entende. O Ministério da Saúde fala disso quando explica em seu Glossário Temático o que é meditação : 

Prática mental individual que consiste em treinar a focalização da atenção de modo não analítico ou discriminativo, a diminuição do pensamento repetitivo e a reorientação cognitiva, promovendo alterações favoráveis no humor e melhora no desempenho cognitivo, além de proporcionar maior integração entre mente, corpo e mundo exterior. (BRASIL, 2018, p. 77).

Eu coordeno um Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde na UTFPR, o LAPIC, lá oferecemos sessões de meditação para a comunidade acadêmica. Evidentemente as aulas são coletivas, são feitas em grupos, mas a prática da meditação é individual, cada um a percebe da sua maneira e só consegue melhorar nesta prática e alcançar tão almejados benefícios, com a prática diária.

Lendo até aqui já foi possível descobrir o que é meditação e quais são os seus beneficios, mas e como meditar? Como começar?

A meditação desenvolve habilidades para lidar com os pensamentos e observar os conteúdos que emergem a consciência, ensinando a não se deixar influenciar por eles e compreendendo-os como fluxos mentais. Coloca o indivíduo num local de equilíbrio e leveza, no centro de si mesmo. (BRASIL, 2018, p. 77 e 78).

Vou apontar-lhes um site especialmente indicado para as pessoas que estão começando a meditação. Chama-se 5′ EU MEDITO. Cinco minutos é um tempo perfeito para iniciar, se conseguirmos ficar numa atividade de controle do corpo por cinco minutos, ou seja, mantendo-se numa atividade estática, a capacidade de ficar 20 minutos ou uma hora será extremamente aumentada.

Lá vai o site:

https://www.eumedito.org

Neste site vocês também encontrarão um aplicativo com o mesmo nome 5′ EU MEDITO e, utilizando este aplicativo, será possível meditar com música, sem música, no seu tempo – a partir de cinco minutos, ou escutar uma meditação guiada.

Todos os dias esse grupo se encontra para meditar ao vivo no Facebook Live. São pessoas do mundo todo que se encontram em difentes línguas. Trata-se da mesma técnica do site, mas em grupo, se desejarem tentar:

Meditar pode ser uma ferramenta muito útil para a nossa vida neste momento de isolamento social. Pense nisso e, da próxima vez que começar a ficar triste, ansioso, mentalmente desgastado, inicie a prática e não deixe de realizá-la todos os dias. Comece com cinco minutos. Quando estiver conseguindo realizá-la com facilidade, sentindo-se tranquilo, vá ampliando este tempo e, quando o isolamento social terminar, eu espero ver vocês no LAPIC, meditando conosco em grupo! Por hora nos vemos nas sessões do Facebook Live.

Referências:

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Secretaria de Atenção à Saúde. Glossário temático: práticas integrativas e complementares em saúde. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Secretaria de Atenção à Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2018a. 180p.

¹Doutora em Educação Física, Lazer e Recreação, pela Universidade do Minho, Portugal. Pós-doutora na área da Formação de Professores na Université de Montréal, Canadá. Professora no Bacharelado em Educação Física e no Mestrado em Engenharia Biomédica; Coordenadora de dois laboratórios: o Laboratório de Saúde e Tecnologia (LASTEC) e o Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares (LAPIC), atividades desenvolvidas na Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Como citar:
STADNIK, Adriana Maria Wan. A meditação em tempos de isolamento social. Nuevo Blog, 26 abr. 2020. Disponível em: https://nuevoblog.com/2020/04/26/a-meditacao-em-tempos-de-isolamento-social/. Acesso em: ??

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s