NUEVO Debate – Homofobia nas Organizações, com o professor Dr. Luiz Alex Saraiva

Transcrição e resumo por

Karina Rossetto Obrzut

Segundo o Dr. Luiz Alex Saraiva, o termo “homofobia” foi criado em 1971 por um autor americano e, apesar de se basear no radical grego “fobia”, o qual significa medo, não se trata de um temor do homossexual, mas, sim, de uma aversão a ele e ao que representa. Desse modo, diz ele, a homofobia se manifesta por meio de ações explícitas, como agressões físicas, e atitudes veladas, como a nossa linguagem, uma vez que ela também pode ser agressiva, criar hierarquizações entre gêneros e naturalizar expressões violentas contra minorias.

No mercado de trabalho, prossegue o professor, a discriminação velada é a forma de violência mais perversa, gerando um quadro generalizado de invisibilização das vítimas, como também provocando uma sensação de inadequação social por parte dessas pessoas. Dessa forma, explica o entrevistado, para conseguirem um emprego, precisam apelar para estratégias cruéis, como assumirem cargas de trabalho maiores, para não terem o seu desempenho questionado, tornarem-se invisíveis, passando despercebidos entre os colegas, e até se disfarçarem de heterossexuais, buscando a aceitação naquele espaço.

Nas relações entre colegas de trabalho, Saraiva aponta que o humor é uma das principais ferramentas utilizadas para a discriminação velada, pois ele permite que sejam ditas barbaridades ao outro e, com a justificativa de que tudo não passou de uma brincadeira, seja anulado o direito do indivíduo reagir. Outro ponto tocado pelo professor diz respeito às demissões desses profissionais, a qual se opera a partir de qualquer resistência, por parte da minoria, embora quantitativamente não possam ser considerados assim, à práticas violentas.

Por fim, Saraiva afirma que a resolução dessa situação pode ser dividida em três aspectos: o primeiro, político, no qual existe o enfrentamento da problemática, com o posicionamento de todos contra a injustiça; o segundo, ético, tendo em vista que os princípios válidos para essa questão podem ser aplicados em demais casos; e o terceiro, consciência, no sentido de entendermos quem nós realmente somos e desnaturalizamos uma série de expressões e atitudes execráveis.

Confira a entrevista completa:

O Nuevo Debate é uma parceria com a UFPR TV e tem como objetivo a divulgação de entrevistas de acadêmicos e pesquisadores, com a finalidade de popularizar o conhecimento científico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s