NUEVO Debate – Intolerância Associada à Condição Econômica e de Classe, com o professor Dr. Jelson Roberto de Oliveira

Fonte: Foto de Milan Rout no Pexels

Transcrição e resumo por

Karina Rossetto Obrzut

Segundo o professor Dr. Jelson Roberto de Oliveira, a divisão em classes sociais é algo tradicional em nossa sociedade, sendo acompanhado por uma grande resistência da elite contra os pobres, que são os sustentáculos da sociedade e os responsáveis pelos avanços. Essa relação, diz ele, é historicamente tensa, produzindo muito mais do que apenas lutas de classe, como o ódio que acaba chegando às vias de fato e culminando no processo de eliminação do outro.

O professor prossegue explicando que, no caso brasileiro, as classes mais socioeconomicamente carentes são vistas como ameaças aos privilégios dos mais abastados, por isso, o ódio e desprezo por parte da elite vem aumentando significativamente nos últimos anos. Além disso, Oliveira destaca que essa intolerância é ligada a uma emoção, sobre a qual temos pouca capacidade de controlar. Metaforicamente, compara a situação como uma faísca na pólvora da sociedade.

Nesse sentido, o professor argumenta que embora existam leis para coibir esse modo de manifestação do preconceito e exclusão, não há práticas eficazes para a sua aplicação, e as redes sociais tornam-se um dos principais espaços para a expressão do ódio. Ademais, o entrevistado ressalta que a crise das grandes instituições que orientam os comportamentos sociais, Família, Escola, Emprego, Estado e Igreja, culminou no descrédito de todos em seus ensinamentos e na abertura de brechas para condutas desorientadas contra minorias, e a constância desses casos os fortalece e naturaliza.

O professor ainda pontua sobre o Estado democrático, alegando que ele está sempre em construção, pois o processo de ouvir as demandas sociais de modo igualitário deve ser contínuo. Inclusive, enfatiza que o não abafamento das diferentes vozes que compõem a sociedade fortalece a democracia e evita a intolerância. Por fim, Oliveira defende que o caminho para uma melhora nesse cenário está na criação de políticas públicas de qualidade, iniciando com a Escola, uma vez que ela é a mãe da tolerância e do respeito ao outro por meio do conhecimento.

Assista a entrevista completa:

O Nuevo Debate é uma parceria entre a UFPR TV e tem como objetivo a divulgação de entrevistas de acadêmicos e pesquisadores, com a finalidade de popularizar o conhecimento científico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s