A Banalidade do Mal em Hannah Arendt


Realizada no dia 25/8/2021

Prof. Dr. Adriano Correia – UFG

Prof. Dr. Jelson Oliveira – PUCPR


O Ciclo de Palestras NUEVO 2022 é uma ação do Núcleo de Estudos da Violência Organizacional e tem como objetivo levar para o público em geral informações, análises, conhecimentos científicos e acadêmicos por meio de pessoas referências em suas áreas de atuação e conhecimento.

Nesta Palestra, os convidados foram:

Palestrante: Dr. Adriano Correia,

“Sou professor de ética e filosofia política da Universidade Federal de Goiás desde 2006. Concluí o doutorado em filosofia (2002) na Universidade Estadual de Campinas. Realizei pesquisas de Pós-doutorado na Freie Universität Berlin (em 2011, com bolsa CAPES/DAAD) e The New School (Nova York, 2017, com bolsa Estágio Sênior/CAPES). Fui professor e pesquisador visitante em várias universidades estrangeiras e desenvolvi pesquisas nas áreas de filosofia política, ética, filosofia da arte e filosofia do direito, discutindo principalmente as obras dos seguintes autores: Hannah Arendt, Michel Foucault, Immanuel Kant, Giorgio Agamben, Jürgen Habermas e Friedrich Nietzsche. Atualmente atuo como professor permanente nas pós-graduações em Filosofia e em Artes da Cena da UFG. Sou membro do Grupo de Pesquisa Crítica e Modernidade (Unicamp), certificado pelo CNPq. Sou membro da diretoria da seção regional Cerrado da Sociedade Kant Brasileira. Sou membro da Associação Iberoamericana de Filosofia Política, vice-presidente da Rede Iberoamericana de Filosofia no período 2018-2022 e diretor (vocal) da Sociedade Interamericana de Filosofia (2019-2024). Sou bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq desde 2010”. (Texto informado pelo autor)

Fonte: http://lattes.cnpq.br/7465568204123045

Mediador: Dr. Jelson Oliveira,

Professor do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Pesquisador do CNPq, com bolsa de produtividade em pesquisa (Pq2). Possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná (1999), especialização em Sociologia Política e mestrado em História da Filosofia Moderna e Contemporânea pela mesma Universidade (2004) e doutorado em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos, com pesquisa sobre a Amizade em Nietzsche. Realizou estágio pós-doutoral na Universidade de Exeter (Reino Unido), com bolsa CAPES (2016). Foi bolsista produtividade da Fundação Araucária entre 2018 e 2020. Foi professor do Mestrado em Direitos Humanos da PUCPR (2015-2017), coordenador do Curso de Licenciatura em Filosofia (2009-2011) e do Programa de Pós-graduação – mestrado e doutorado (2012-2013; 2018-2020) da PUCPR, onde foi também Diretor de Graduação (2014-2015). Foi professor visitante na Univerisdade Católica de Moçambique (2018) e na Universidade Nacional do Timor Leste (2019). É membro do Grupo de Pesquisa Hans Jonas do CNPq, é membro e ex-coordenador do GT Hans Jonas; membro do GT de Filosofia da tecnologia e da técnica e do GT Genealogia e crítica da ANPOF (Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia). É membro da “The Posthuman Latin-American Network” e diretor-fundador da Cátedra Hans Jonas da PUCPR, criada em 2020. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Ética e História da Filosofia Contemporânea, Fenomenologia da vida, Filosofia da Técnica e da Tecnologia, Filosofia do Meio Ambiente e Ética Ambiental, atuando principalmente em torno de autores como Nietzsche, Schopenhauer e Hans Jonas. (Texto informado pelo autor)

Fonte: http://lattes.cnpq.br/3050882318949006

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: